Patologia | Outras
Recomendações dietéticas para gastrite e úlceras gastrintestinais
Por Simone Biacchi Prass. Visualizada 118034 vezes.

Essas recomendações são para aqueles pacientes que estão em acompanhamento ambulatorial e médico:

- Não necessita utilizar o leite como um dos únicos alimentos consumidos nesses casos, como antigamente pensavam. Segundo o Guia de medicina ambulatorial e hospitalar da UNIFESP, o conceito atual é de que o leite não é um alimento indicado para aliviar a dor ou queimação, sintomas comuns nesses pacientes. Embora possa levar ao alívio instantâneo, ele aumenta a acidez do estômago causando, assim mais dor. Mas ele pode ser consumido como parte integrante da alimentação, em quantidades recomendadas por guias alimentares (2 a 3 porções ao dia);

- Evite ficar longos períodos em jejum. Fracione sua alimentação e faça de 4 a 5 refeições ao dia, não ficando mais que 4 horas sem se alimentar;

- Procurar realizar suas refeições em um ambiente tranqüilo, comer devagar e mastigar bem os alimentos para facilitar a digestão.

** Alimentos que devem ser EVITADOS:

- bebidas alcoólicas;
- alimentos ácidos, como frutas cítricas (laranja, abacaxi, limão) e sucos industrializados;
- café (até o descafeinado), chá preto, chá mate;
- refrigerantes;
- pimenta (vermelha e preta);
- mostarda em grão, cravo-da-índia;
- chili;
- chocolate;
- doces concentrados (goiabada, doce de leite, geléia, cocada);
- preparações gordurosas;
- embutidos e frios (salsicha, presunto);
- excesso de brócolis, couve-flor, repolho, rabante, pepino;
- leite e derivados em excesso (mais de 2 porções/dia);
- cubos concentrados de carne, galinha, bacon, legumes e outros alimentos ricos em purinas, sopas prontas;
- receições volumosas;
- alimentos excessivamente gelados ou quentes.

** Alimentos que se deve PREFERIR:

- vegetais em geral (folhosos, hortaliças, legumes bem cozidos, frutas não muito ácidas);
- arroz, pão torrado, biscoito e macarrão integrais;
- leguminosas (feijão preto);
- peito de frango, carne bovina magra assados, grelhados ou cozidos;
- salmão, atum, sardinha;
- ovos cozidos;
- sopas de hortaliças bem cozidas (com pouca gordura);
- hortaliças: abóbora, aipim, cenoura, abobrinha, beterraba, batata, tomate sem pele;
- frutas: banana, maçã, pêra, pêssego, damasco;
chá de camomila, erva-doce, melissa, erva-cidreira;
- gengibre;
- leite desnatado, iogurte, ricota, requeijão.

» Sinais e sintomas - Esôfago de Barrett
» Dietoterapia Gastrintestinal
» Pancreatite Aguda, o que é?
» O que é Esofagite?
» Como controlar o nível da homocisteína no organismo?


Comentários
Atenção: Este espaço deve ser usado apenas para comentários, para perguntas utilize o formulário do link Fale Conosco.

Nome
E-mail (não será divulgado)

Comentário

* Todos os campos são obrigatórios
Por Lucienne (20/08/2007 12:06)

Estou com Esofagite e Gastrite. É normal o refluxo chegar até a boca e a língua arder?


Por Vanessa Cristina Marinho (08/10/2007 17:36)

Olá,gostei muito doque foi dito sobre a gastrite
tenho feito tratamento desde dezembro,mais tenho
sofrido muito ainda principalmente com o mal álito que me encomoda muito se poder me dar dicas
sobre isso eu agradeço.
abraço!


Caumaq - Móveis e Equipamentos Hospitalares

Eventos | Fale Conosco | Links | Login | Newsletter | Notícias | Política de Privacidade | Top 10
Todos os direitos reservados. A cópia de parte dos textos é permitida, desde que cite a origem.
Desenvolvido por FP2 Tecnologia