Download | Artigo
Intervenções nutricionais no tratamento e na prevenção da amenorréia atlética
Por Francine Prass Hatem. Visualizada 7109 vezes.

Por Thaís Rodrigues Moreira, Francine Sarturi Prass, Camila Lehnhart Vargas, Sabrina Vieira da Silva.
Centro Universitário Franciscano – UNIFRA, Santa Maria, RS, Brasil

Resumo

Com o aumento da participação feminina no esporte, notaram-se os seus benefícios, tais como efeitos fisiológicos, psicológicos e sociais. A prática de esportes de alta intensidade acarreta problemas de saúde, como evidenciado em atletas de competição que apresentam elevada incidência de irregularidades menstruais, como amenorréia atlética, esta é a ausência de ciclos menstruais caracterizada por baixos níveis de estrógeno circulante.

Objetivou-se abordar os aspectos fisiopatológicos, etiológicos e nutricionais do tratamento da amenorréia atlética, proporcionando assim um melhor rendimento do treino. Diversos fatores associam-se à amenorréia atlética, sendo que os freqüentemente são: o baixo consumo calórico, a intensidade do treinamento, o retardo do início da função menstrual, os distúrbios da ingestão, o estresse, o baixo peso corpóreo e o baixo percentual de gordura corpórea. A prevalência desta disfunção menstrual, é maior entre o grupo de mulheres atletas quando comparado à população geral.

O estresse psicológico e fisiológico induzido pela competição e pelo treinamento físico intenso pode aumentar a produção de andrógenos adrenais e modificar o clearance metabólico de estrógenos, exercendo um papel importante na etiologia da amenorréia. A ingestão de cálcio deve ser monitorada, pois seu consumo adequado é extremamente importante para atletas em crescimento, pois diminui as fraturas de estresse e o risco de desenvolvimento de osteoporose, sendo importante para atletas do sexo feminino que apresentam amenorréia primária, a qual está associada a uma densidade óssea menor.

Os transtornos alimentares entre os desportistas também aparecem junto aos demais tipos de transtornos alimentares, relacionados com a preocupação da manutenção do peso corpóreo. È necessário manter o nível corporal adequado, pois influencia diretamente nesta disfunção menstrual. È de extrema importância o acompanhamento e o planejamento nutricional dietético no tratamento e na prevenção da amenorréia atlética, com a finalidade de proporcionar uma melhora no rendimento de atletas do sexo feminino.

PALAVRAS-CHAVE: amenorréia atlética, estado nutricional, consumo dietético

Fazer download do arquivo (40 KB)

» Prática Alimentar no manejo do estresse
» Nutritional interventions in the treatment and in the prevention of...
» Estudo comparativo do estado nutricional de crianças em idade escol...
» Caos Emocional: A Anorexia como Resposta
» Avaliação química da folha da cenoura visando ao seu aproveitamento...


Comentários
Atenção: Este espaço deve ser usado apenas para comentários, para perguntas utilize o formulário do link Fale Conosco.

Nome
E-mail (não será divulgado)

Comentário

* Todos os campos são obrigatórios

Nenhum comentário foi enviado ainda, seja o primeiro...


Eventos | Fale Conosco | Links | Login | Newsletter | Notícias | Política de Privacidade | Top 10
Todos os direitos reservados. A cópia de parte dos textos é permitida, desde que cite a origem.
Desenvolvido por FP2 Tecnologia